"Extraordinário" de R.J. Palacio

Nome: Extraordinário
Autora: R. J. Palacio
Nº de Páginas: 320
Editora: Intrínseca


August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.


Quando tiver que escolher entre estar certo e ser gentil, escolha ser gentil.
- Preceito de Setembro

Auggie Pullman vai começar seu primeiro ano na escola. Porém ele está um pouco mais nervoso do que as crianças normais, pois Auggie é diferente das crianças normais. August nasceu com uma síndrome genética que o fez nascer com o rosto deformado; sem problemas mentais, nem nos membros, a única coisa que separa Auggie do resto das outras crianças é seu rosto.
 Durante toda sua infância Auggie passou por várias cirurgias, algo que o impediu de ir para a escola, pois tinha que ficar em casa se recuperando. Por isso, o menino teve aulas em casa com a mãe muita das vezes. Mas agora Auggie vai começar um novo capítulo de sua vida, vai começar o quinto ano e em um colégio de verdade! Mas seu primeiro ano na escola não será fácil, terá que lidar com meninos que não gostam muito dele, com cochichos por todo lugar - algo que o garoto diz já ter se acostumado; mas Agguie terá alguns amigos do seu lado, alguns que o amam pelo o que ele é.

Talvez seja uma loteria, mas o universo deixa tudo certo no final. O universo cuida de todos seus pássaros.
- Justin

  Extraordinário é um livro extraordinário! Adorei a escrita da R. J. e como ela me fez ficar feliz, triste e até gritar com o livro de frustração. Você se apaixona pelo Auggie nos primeiros capítulos, ele é uma criança feliz que aprendeu a lidar com seu problema, adora Stars Wars e o Halloween. Ele é uma criança muito inteligente e não tem um pingo de maldade, o que deixa tudo mais triste, mas também mais lindo.
  O mais legal do livro é que não é apenas o Auggie que narra, ao longo de livro - que é dividido em 8 partes, cada uma com um narrador diferente -, vemos seus amigos, sua irmã Olivia (apelidada de Via) e até dois amigos de Via! Isso nos faz ver cada ponto de vista, e suas histórias com Auggie - incluindo a primeira impressão de alguns.
  É um livro maravilhoso, com várias passagens lindas que nos fazem querer chorar. Um final perfeito. Adorei o livro e com certeza vou reler ele mais uma vez algum dia, para me emocionar de novo. Ao escrever essa resenha já me emocionei com as memórias do livro.

Deveríamos ser lembrados pelas coisas que fazemos. Elas importam mais do que tudo. Mais do que aquilo que dizemos ou do que nossa aparência. As coisas que fazemos sobrevivem a nós. São como os monumentos que as pessoas erguem em honra dos heróis depois que eles morrem. Como as pirâmides que os egípcios construíam para homenagear os faraós. Só que, em vez de pedra, são feitas das lembranças que as pessoas têm de você. Por isso nossos feitos são nossos monumentos. Construídos com memórias em vez de pedra.
- Auggie

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou dessa postagem? Deixe seu comentário!