Garota do passado?




  Acho que acabei virando aquela garota do passado. Aquela garota que passava horas deitada no sofá da varanda, lendo um bom livro ou vendo o dia passar. Aquela garota que adorava um café e moletons. Mas parte de mim nunca voltará a ser aquela garota , sei disso. A menina que amava ler sobre amor nunca havia sofrido de coração partido, nunca havia chorado noites e noites por conta da saudade e fora dos livros nunca soube o que é amar.
   Amor é uma coisa nojenta que deveria conter um aviso de "Não toque". Garotas ficam horas falando sobre e colocam um bando de histórias que o fazem parecer o máximo. E sim, parece um máximo, até acabar. Até a coisa nojenta não ser algo mais mútuo e só você ficar com ela. E parece que um desespero toma conta de você e você quer tirá-la de você a qualquer custo.
  Porém, assim que o amor vai embora nada mais é o mesmo. A vida já não tem o mesmo charme. Você consegue sentir seu coração mais frágil, como se qualquer ventania pudesse partí-lo em dois. Você se pergunta se o coração realmente bateu forte um dia, se ele bateu de verdade, mas você sabe que sim, porque se ele não tivesse batido tão forte você não estaria assim.
    Por isso acabo me trancando em casa, não consigo mais imaginar quem eu era antes disso, como conseguia viver sem o sorriso de alguém, sem mensagens bobas e fofas e sem o coração batendo fortemente no peito.
  Os dias passam e não sei o que faço. Se leio novamente cada página daquele diário na esperança de achar meu antigo eu ou se viro uma escrava do amor e esperar que o destino seja um pouco mais gentil comigo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou dessa postagem? Deixe seu comentário!