'O Poder dos Seis' de Pittacus Lore

Nome: O Poder dos Seis
Autor: Pittacus Lore
Nº de páginas: 319
Coleção: Legados de Lorien
Editora: Intrínseca



O planeta Lorien foi devastado pelos mogadorianos, e seus habitantes, dizimados. Exceto nove crianças e seus guardiões, que se exilaram na Terra. Eles são como os super-heróis que idolatramos nos filmes e nos quadrinhos – porém, são reais. O Número Um foi morto na Malásia. O Número Dois, na Inglaterra. E o Número Três, no Quênia. Tentaram pegar o Número Quatro, John Smith, em Ohio, e falharam. Em O poder dos seis, John e a Número Seis se recuperam da grande batalha contra os mogadorianos, de quem ainda fogem para salvar a própria vida. Enquanto isso, a Número Sete está escondida em um convento na Espanha, acompanhando pela Internet notícias sobre John. Ela se pergunta onde estão Cinco e Seis, imaginando se um deles é a garota de cabelo preto e olhos cinzentos de seus sonhos, cujos poderes vão além de tudo o que ela já imaginou, aquela que tem a força necessária para reunir os seis sobreviventes.



 Atenção essa resenha pode conter spoliers sobre o livro anterior "Eu Sou o Número 4"

"Os Eventos desse livro são reais"

  Nesse livro nós conhecemos mais pessoas de Lorien, grande destaque para a Número 7 que é narradora de metade do livro. O livro é narrado por ela e por 4 que estão em lugares diferentes; 7 em uma igreja de Santa Teresa, Espanha, tentando ser uma orfã normal ao lado de sua Cêpan - que parece ter esquecido sobre sua verdadera raiz; e 4 nos Estados Unidos, fugindo de policiais e do FBI junto de Sam e Seis.
 Com o decorrer do livro vemos e aprendemos muito sobre 7 e seus legados - que devo dizer são incríveis. Também descobrimos mais sobre a história de Seis, que não ficou clara no livro anterior. Há muitas descobertas, do tipo que deixa você de queixo caído pois é algo que você dificilmente esperaria - tirando a história sobre o pai de Sam que para mim era muito obvio. 

"Estava pensando que, de nós quatro, três são alienígenas, dois são fugitivos com vínculos terroristas e nenhum tem carteira de motorista válida. Alguma coisa me diz que as coisas talvez fiquem interessantes"

 Fazia tempo que tinha lido o primeiro volume, mas não foi um problema muito grande, pois eles falam bastante sobre o que aconteceu em Paradise. Gostei do fato de ter duas fontes diferentes para cada narrador, assim você não se confunde com quem vai narrar o capítulo e grande parte do livro é divido por: dois capítulos narrados pela 7, ou Mariana (seu nome humano) e depois dois capítulos narrados por 4, ou John (seu nome humano).
  Gostei bastante do livro, só algumas coisas que alguns personagens fizeram ou o modo como agiam que me deixou super irritada, mas gostei muito da 7 - minha amiga tinha falado que ela era chata, então não estava esperando muito dela - e foi bom ver o Sam de novo - tinha me esquecido o quanto gostava dele. Adoro o jeito que Pittacus escreve e como ele coloca um mundo escondido no nosso com tanta facilidade e como tem personagens muito reais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou dessa postagem? Deixe seu comentário!