"Anjo Mecânico" de Cassandra Clare

Nome: Anjo Mecânico
Autora: Cassandra Clare
Nº de páginas: 392
Coleção: As Peças Infernais
Editora: Galera Record


Anjo mecânico apresenta o mundo que deu origem à série Os Instrumentos Mortais, sucesso de Cassandra Claire. Nesse primeiro volume, que se passa na Londres vitoriana, a protagonista Tessa Gray conhece o mundo dos Caçadores de Sombras quando precisa se mudar de Nova York para a Inglaterra depois da morte da tia. Quando chega para encontrar o irmão Nathaniel, seu único parente vivo, ela descobrirá que é dona de um poder que capaz de despertar uma guerra mortal entre os Nephilim e as máquinas do Magistrado, o novo comandante das forças do submundo. 


Eu sou apaixonada pela série "Os Instrumentos Mortais", então quando soube que Cassandra tinha criado uma história sobre o mundo dos Caçadores de Sombras só que em Londres e em uma época antiga corri para comprar o livro online.
    A historia se passa na antiga Londres, e a nossa personagem principal é Tessa Gray, uma nova-iorquina que teve que ir para a Inglaterra logo após que sua tia, Harriet, morreu; como os pais haviam morrido quando pequena, Tessa foi morar com o irmão, Nathaniel, que trabalha em Londres. Porém assim que chega à Londres, Tessa não é buscada pelo irmão, mas sim por duas mulheres que são chamadas de Irmãs Sombrias. 
     Com o passar das semanas, Tessa descobriu que as Irmãs mantinham seu irmão refém até que ela conseguisse Transformar em outra pessoa. Tessa que a principio achou que as mulheres fossem loucas, descobriu ser dona de um poder nunca visto antes. Só que as mulheres faziam tudo isso para entregar Tessa para um homem denominado Magistrado. Quando o maior sonho de Tessa é fugir, Will Herondale aparece em seu quarto e com a ajuda dele Tessa escapa da mansão em que era presa e torturada. E pouco ela sabia que isso era somente o começo.
    Eu fiquei perplexa durante toda a leitura. Cassandra criou algo muito diferente de Os Instrumentos Mortais. Começando pelo fato de que Tessa não é Caçadora de Sombras, então vemos a diferença em modo de tratar os convidados. Segundo, a história em si é sombria. Terceiro, vemos personagens muito diferentes dos que vemos em Os Instrumentos Mortais, mas tão apaixonantes quanto. Também há um triângulo amoroso muito fofo envolvendo Tessa, e os personagens escondem - ou tentam esconder - quem eles amam, algo que achei muito fofo; estou torcendo para dois casais diferentes envolvendo o mesmo menino - um grande problema, mas ok *risos*.
    A narração ocorre como a de Os Instrumentos, narrador onisciente que a cada momento - grande parte dele, Tessa - foca um personagem. A fonte é a mesma, assim como o fato do livro brilhar. No começo de cada capítulo há um trecho de alguma poesia - que é algo muito falando no livro - que tem a ver com o que acontece naquele capítulo.
    Amei tanto o livro que li 56% dele somente hoje, era impossível eu largar o livro! Com certeza o melhor livro que Cassandra escreveu - mesmo que não haja um Jace. Minha página preferida é a 224, que há o toque do humor Herondale que tanto amamos.

  P.S. Aqueles que leram o livro Cidade dos Anjos Caídos vão encontrar algumas coisas ditas no livro nesse livro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou dessa postagem? Deixe seu comentário!