Cidade de Vidro de Cassandra Clare.


Nome: Cidade de Vidro
Autora: Cassandra Clare
Nº de Páginas: 474
Coleção: Instrumentos Mortais
Estrelas: 5/5

Para salvar a vida de sua mãe, Clary deve viajar até a Cidade de Vidro, lar ancestral dos Caçadores de Sombras — podemos pular a regra de que diz que entrar em Alicante sem permissão é contra a lei e ir contra a lei pode significar a morte? E também que chegar lá, criando um Portal sozinha, só mostra o quanto os poderes de Clary são sofisticados e como isso é perigoso? Para complicar ainda mais, quando chega à cidade, ela logo descobre que Jace não a quer por perto (o que não se aplica a outras meninas...) e Simon, que nem queria estar ali, está sendo investigado por ser um vampiro que pode suportar a luz do sol.
Nem o fora de Jace nem estar quebrando as regras irão afastar Clary de seu objetivo: encontrar Ragnor Fell, o feiticeiro que pode ajudá-la a curar a mãe. Para localizar o bruxo, Clary contará com um misterioso aliado, Sebastian, um Caçador de Sombras (quase) irresistível. À medida que se aproxima de respostas, Clary conhece mais sobre seu passado — e consequentemente sobre o passado de seu irmão...
A Clave está reunida. Todos sabem que Valentim, fortalecido como nunca, está convocando um exército para exterminar os Caçadores de Sombras e conseguir os Instrumentos Mortais. Aparentemente, a única chance de sobrevivência é unir forças: Caçadores e integrantes do Submundo. É possível esquecer as diferenças e o preconceito de séculos para lutar lado a lado? E Clary, dividida pelo que sente por Jace, conseguirá se armar de seus novos poderes para salvar a Cidade de Vidro — custe o que custar? Jace já se decidiu: vai arriscar tudo por ela.

 Acho que essa vai ser a única vez que a saga Instrumentos Mortais teve um final feliz. O terceiro livro, Cidade de Vidro, é o melhor até agora.
 O terceiro livro se passa, quase completamente, em Alicante, a única cidade de Idris, e conta com mais foco em outros personagens sem ser Clary e Jace. E, como sempre, conta com várias e incríveis reviravoltas, e é o livro que contém mais mortes, alguma dessas ainda não aceitei.
 Valentim está a procura do Espelho Mortal; todos os Caçadores de Sombras estão se reunindo em Alicante, que é um lugar aonde seres do Submundo não tem permissão de entrar e é impossível a entrada de demônios; e Clary está atrás do feiticeiro Ragnor Fell que tem a poção que pode acordar sua mãe.
 Só que as coisas não saem como o planejado para Clary, que 'perde' a chance de ir para Alicante junto de Isabelle, Alec, Jace e todos os outros Lightwood. E para ir para Idris, ela cria um portal sozinha, coisa que não dá muito certo.
 Novos personagens aparecem de monte na historia, e devo dizer que o espião está mais próximo que imagina e contém um segredo revelador. Também saberemos mais sobre a história de Jace e de Clary. E novamente, Cassandra Clare cria um triângulo amoroso, mas para a felicidade de muitos há o término de muito deles.
 E, eu como amante de livros e de casais, tive vários momentos de felicidade nesse livro, mesmo tendo vários momento de tristeza. E agora me pergunto loucamente o que acontecerá em Cidade dos Anjos Caídos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou dessa postagem? Deixe seu comentário!